Sobre o projecto

O projeto
Bebidas+Circulares

O que é

A iniciativa Bebidas+Circulares tem como objetivo incentivar os cidadãos do concelho de Lisboa a devolverem garrafas de plástico PET e de vidro e latas não reutilizáveis de bebidas, para que o material recolhido seja reciclado e incorporado como matéria-prima na produção de novas embalagens de bebidas.

Promovido pelas associações Águas Minerais e de Nascente de Portugal (APIAM), Associação Portuguesa de Empresas de Distribuição (APED) e Associação Portuguesa das Bebidas Refrescantes Não Alcoólicas (PROBEB), o projeto Bebidas+Circulares visa preparar o futuro sistema de depósito de embalagens de bebidas e conta com uma parceria da Câmara Municipal de Lisboa.

Que resultados obteve até novembro de 2021?

Entre novembro de 2020 e novembro de 2021, este projeto já contribuiu para a recolha de mais de 2 milhões de embalagens de bebidas em plástico PET, latas de metal e garrafas de vidro, a que correspondem mais de 130 toneladas de materiais encaminhados para reciclagem. Por dia, foram recolhidas, em média, mais de 500 embalagens em cada máquina. O projeto conta com a parceria da Câmara Municipal de Lisboa na recolha e encaminhamento das embalagens de bebidas.

Características diferenciadoras

O projeto “Bebidas+Circulares” distingue-se de outras experiências em funcionamento no território continental por:

Recolher garrafas de plástico PET e latas e garrafas de vidro em alguns locais, através de máquinas automáticas.

Decorrer apenas em Lisboa, para aumentar a representatividade da amostra e permitir uma melhor monitorização do comportamento dos consumidores.

Testar a eficácia de locais de recolha ao alargar a superfícies comerciais de diferentes dimensões e formatos.

Financiamento

O projeto conta com um orçamento de perto de um milhão de euros, com um financiamento de 90% pelo Programa “Ambiente, Alterações Climáticas e Economia de Baixo Carbono”, do Mecanismo Financeiro do Espaço Económico Europeu em Portugal para o período 2014-2021, criado na sequência da assinatura de um acordo entre Portugal, a Noruega, a Islândia e o Liechtenstein, o EEA Grants.